Loja virtual

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Infográfico Animado - Guarda do Vinho Tinto

Veja nesse vídeo o nosso infográfico animado e baixe para impressão aqui.


        

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Pague Suas Compras na Entrega - Novidade!

Temos uma ótima notícia!


Agora os moradores de Belo Horizonte e Nova Lima podem fazer suas compras em nossa loja virtual e pagar ao receber!

Você entra na loja, faz seu cadastro, compra normalmente e no fechamento da compra basta escolher a opção de entrega "Carro da Empresa", o método de pagamento "Pagar ao Receber" e pronto, é só preparar as taças e convidar os amigos.

Aceitamos os cartões de crédito e débito Mastercard, Visa, Elo, Dinners e Amex.

Quer saber mais detalhes? Clique aqui.
Quer comprar agora mesmo? Pronto!

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Cápsula do Tempo com Vinho

Alguns casais estão incluindo na cerimônia do casamento uma cápsula do tempo com fotografias, objetos e uma garrafa de vinho para ser aberta dentro de alguns (ou muitos) anos.

A ideia, embora tenha uma alta dose de romantismo (e otimismo), pode não funcionar conforme o esperado caso o vinho não seja escolhido muito, muito bem.

A princípio há a questão da cápsula propriamente dita. Tanto uma caixa de sapatos - de cristal ou não -  como uma urna coberta de ouro não são definitivamente, lugares corretos para se guardar um vinho. As fotos do noivado, o bilhete escrito em um guardanapo de bar e o jornal do grande dia resistirão ao tempo e certamente vão causar boas risadas; já o vinho...
Lugar de vinho é na adega climatizada, especialmente se os noivos desejam que ele dure décadas. Vinhos longevos, assim como os casamentos, exigem cuidados especiais. É necessário dizer "sim" a mais esse compromisso antes de se propor a guardar um vinho. 

Outra questão importante é o o tipo do vinho. Grande parte dos casais espera estourar uma rolha de espumante para comemorar as bodas mas ao abrir a cápsula tudo o que encontrarão será uma garrafa sem brilho, sem gás e sem graça. Portanto se você faz questão de um espumante, escolha um excelente Champagne e diminua o prazo para a sua abertura. Pense nas Bodas de Estanho (10 anos) ao invés das de prata. 

Se você vê um belo e mais distante futuro pela frente e quer investir muito amor e algum dinheiro a mais na futura comemoração, um Porto Vintage pode ser uma excelente escolha para as Bodas de Prata. Ou um bom Vinho da Madeira, que é praticamente indestrutível, como os grandes laços matrimoniais.
Uma outra opção é investir em grandes vinhos de safras recentes, como um Barolo ainda jovem e que vai amadurecer com o passar do tempo, assim como os noivos.

Para um futuro de Ouro, toda a aposta é mais arriscada. E dispendiosa. Somente os melhores vinhos do mundo passarão ilesos (ou quase) por 50 anos, exatamente como poucos casais.

Independente da sua escolha, tenha em mente algumas coisas importantes: esse vinho vai significar muito para o casal, e não, ele não vai custar uma pechincha hoje, mas o valor que terá quando vocês o abrirem... esse sim é impagável!

Veja algumas sugestões:

As garrafas maiores têm chance de envelhecer por mais tempo. Essa ficará ainda melhor entre 2019 a 2035 e vai durar ainda mais.




Esse Porto Vintage pode ser bebido entre 2020 e 2025 ou mais além.


Um Barolo em garrafa Magnum para ser bebido entre 2018 e 2033.


E falando em eternidade, Madeira! 
      

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Treinando o Olfato - Vídeo

Se você está começando no Mundo do Vinho, não deixe de assistir esse vídeo e se inscrever em nosso canal. Assim você fica sabendo um pouco mais a cada semana.

       

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Custo-benefício Não é o Mesmo que Vinho Barato

por Gilmara Vesolli - sommelière e gastróloga

Entre as dezenas de expressões enológicas presentes na linguagem do vinho, o custo-benefício é sem dúvida uma das que são mais mal usadas, interpretadas e entendidas.

A maior parte das pessoas crê que um vinho com bom custo-benefício seja sinônimo de vinho barato. Grande parte acredita que um vinho acima de 50 reais sequer possa ser encaixado nessa categoria.
Em tempos de alta do dólar e uma crise que não mostra sinais de arrefecimento, um vinho que custe menos de 50 e tenha qualidade superior ao que custa é um cada vez mais raro achado. 

O que é necessário entender é que o custo-benefício não se trata apenas de preços, muito menos de valores pré estabelecidos. Trata-se de obter o melhor benefício pelo melhor custo possível.
Façamos um exercício simples: uma garrafa de um vinho de uma safra excepcional de uma grande região, com um rótulo pintado por um artista que tornou-se famoso, por exemplo, pode custar 10 mil reais e ainda assim ser um bom custo-benefício, pois trata-se de uma raridade, um vinho que jamais terá repetição. Assim como outro cuja safra seja o ano do nascimento de quem o comprou, ou ainda outro, feito com uvas que já foram extintas. 

Por outro lado um vinho que tenha custado 25 reais dificilmente vai oferecer em qualidade mais do que custa. Ele será no máximo, honesto.

Fazer vinhos bons custa caro e a matemática é implacável, não permite contorcionismo algum.
Bons vinhos requerem muitos cuidados, muita mão de obra, muitas perdas e muitos anos de dedicação. E depois de estar engarrafados há ainda o transporte, importação, distribuição, armazenagem e a taxação altíssima sobre as bebidas alcoólicas em nosso país. 

Como o benefício está atrelado à qualidade, entende-se a dificuldade em conciliar o custo baixo à ele.
Pensar em custo-benefício da forma correta pode ajudar - e muito! - os apreciadores a descobrir verdadeiras jóias, e não apenas atraentes bijouterias.


Conheça os nossos custos-benefícios:






Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...